Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cidade Alerta
Publicidade

‘Tentou me matar pelas costas’, desabafa vítima que manteve caso proibido por 10 anos

Luciana viveu uma relação extraconjugal com Beto, e ele não aceita o término; entenda o caso

Cidade Alerta|Do R7

Relação proibida: mulher descobre que namorado é casado e termina relacionamento (Divulgação/RECORD)

O Cidade Alerta trouxe detalhes de uma relação proibida que acabou em constantes ataques violentos na zona leste de São Paulo. Luciana estava em um relacionamento extraconjugal com Roberto, conhecido como Beto, há cerca de 10 anos. O rapaz é um ex-vizinho que conquistou Luciana, mesmo já sendo casado.

Em uma foto, Beto aparece na cama da vítima. Ela contou que já expôs a relação para a esposa dele, mas ela não teria dado ouvidos e fazia vista grossa. Com o passar dos anos, Beto começou a controlar a vida da amante e a trata-lá com violência.

“Eu estava em um barzinho bebendo, ele chegava e jogava o copo de cerveja na minha cara. Rasgava minhas roupas, uma vez ele me deixou nua na rua”, relatou Luciana.

Leia também

Há uma semana, em mais um episódio de raiva, Beto quebrou sinalizadores da moto da vítima, além do vidro do farol, que foi rachado e também uma parte do velocímetro. E não parou por aí, as agressões também foram sentidas na pele. Luciana mostrou uma marca nas costas, resultado de um golpe de faca que a Luciana levou do suspeito.

Publicidade

“Ele tentou me matar, pelas costas ainda. Estava deitada e só vi ele com me golpeando. Eu falava que ele ia me matar, ele tirou minha blusa e meu short e tentou estancar o sangue com café. Corri para vizinha para fugir”, contou Luciana. No dia seguinte, ele retornou e a vítima foi tirar satisfação: “Eu falei com ele ‘olha o que você fez comigo, você ia me matar’. Ele disse o que ‘não vou deixar prova, ninguém vai acreditado em você'”.

Apesar da vítima implorar para o Beto parar de persegui-la, ele continuou fazendo contato por celular, por meio de mensagens e ligações. No entanto, ele não quis deixar rastros dessas ameaças. O suspeito mandou as mensagens por modo temporário, após a visualização, a mensagem já é apagada. Atualmente, ele liga por número privado, para não ser reconhecido.

Publicidade

“Dez anos de vida perdida. Não consigo ficar com ninguém e o medo é que ele cumpra essas ameaças, tenho muito medo. Ele falou que vou sofrer com um dos meus filhos, que ele vai matar um deles, que é para eu sofrer. Ele não me quer morta, ele quer me ver sofrendo”, desabafou.

O pesadelo continuou pelo celular, um dos contatos usados pelo agressor já está marcado como psicopata. A equipe do Cidade Alerta tentou falar com suspeito, mas não obteve resposta. Para Luciana, só há uma maneira de parar Beto antes que uma tragédia aconteça: “Quero ver ele na cadeia, ele tem que pagar todo mal que me fez”.

Publicidade

Confira na íntegra:

O Cidade Alerta vai ao ar de segunda a sexta, a partir das 16h30; e aos sábados, com duas edições, às 17h e às 21h, na tela da RECORD.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.