Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Balanço Geral
Publicidade

"Descaso", diz tia de mulher que sofreu parada cardíaca após esperar horas por atendimento em UPA

Vítima foi ao pronto socorro e reclamava de fortes dores no peito; família alega negligência médica

Balanço Geral|Do R7

A família da vítima alega negligência médica pela demora no atendimento
A família da vítima alega negligência médica pela demora no atendimento A família da vítima alega negligência médica pela demora no atendimento (Reprodução/RECORD)

O Balanço Geral trouxe detalhes do caso da assistente social Marcele Márcia França de Almeida, de 33 anos, que morreu após ter que esperar por mais de duas horas para ser atendida, em um posto de saúde em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

Thiago Lopes Souza, marido da vítima, disse que a esposa chegou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com sintomas de dengue. A assistente social reclamava de fortes dores no peito, mas os atendentes disseram que o caso não era urgente e teria que esperar como os outros.

Leia também

Já com muitas dores no peito e após as horas de espera, ela foi atendida e encaminhada para passar no médico. Em seguida, Marcele passou por um exame de raio-x e morreu instantes depois, após sofrer uma parada cardíaca.

O corpo da assistente social foi avaliado por médicos legistas a pedido da polícia, que abriu o inquérito para investigar o caso. A família da vítima alegou negligência médica e imagens gravadas dentro do posto de saúde mostraram a revolta da tia da vítima. "Descaso de todos vocês", gritou a familiar.

Publicidade

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande (MS) disse que não houve demora no atendimento e que enfermeiros e médicos seguiram o protocolo adequado.

Confira na íntegra:

O Balanço Geral vai ao ar de segunda a sexta, às 11h50; e aos sábados, às 13h, na RECORD.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.