Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Balanço Geral
Publicidade

'Desejo que apodreça na cadeia', diz avó de criança atropelada por homem embriagado

Condutor do veículo não era habilitado e pegou carro emprestado para dirigir 

Balanço Geral|Do R7

Homem embriagado atropela criança de 4 anos e família se revolta
Homem embriagado atropela criança de 4 anos e família se revolta Homem embriagado atropela criança de 4 anos e família se revolta (Reprodução/RECORD)

O Balanço Geral apurou mais detalhes sobre o caso do garoto Ayron Felipe de Oliveira Barbosa, de 4 anos, que morreu após ser atropelado por um carro conduzido por um homem embriagado.

Durante a festa de família na casa dos avós, o menino brincava com outras crianças quando foi surpreendido pelo motorista.

Parentes o levaram para o hospital, mas ele não resistiu aos ferimentos graves do acidente. Segundo familiares, o motorista do veículo não teria visto o Ayron e o arrastou por cerca de cinco metros, o que ocasionou a morte. 

Leia também

"Ele pegou o carro emprestado do amigo, não tinha carteira de motorista e estava embriagado", revelou o avô de Ayron, Marcos Vinicius. 

Publicidade

O carro foi apreendido e no automóvel foram encontradas latas de cerveja, que teriam sido consumidas pelo condutor do carro. 

Logo após o acidente, o autor do acidente fez o teste do bafômetro, que apresentou 0,88 mg de álcool por litro de sangue — a identificação da substância é constatada a partir de 0,05mg. Porém, o delegado que recebeu o caso, apesar de ter o resultado de embriaguez do motorista, considerou o acidente como homicídio culposo, quando não há intenção de matar. 

Publicidade

No entanto, o delegado chefe Maurício de Oliveira, responsável pela 22ª subdivisão policial de Arapongas (PR), acredita que em homicídio doloso, e quer a prisão preventiva do homem. 

A família de Ayron pede justiça pela morte do garoto. "Eu desejo que ele apodreça na cadeia. Meu neto não é obrigado a pagar por uma pessoa que sai no trânsito bêbado e com a intenção de matar", desabafa Rosimeire Ferreira, avó da criança.

Publicidade

O Balanço Geral vai ao ar de segunda a sexta, às 11h50; e aos sábados, às 13h, na RECORD.

VEJA TAMBÉM: 'Se foi um pedaço do meu coração', desabafa mãe de motorista de aplicativo encontrado morto

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.