Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Balanço Geral
Publicidade

Justiça com as próprias mãos: homem é linchado após ser acusado de estupro

Os agressores foram identificados e respondem pela morte no litoral de São Paulo; entenda

Balanço Geral|Do R7

Cesar teve a roupa arrancada e foi espancado até a morte pela dupla
Cesar teve a roupa arrancada e foi espancado até a morte pela dupla Cesar teve a roupa arrancada e foi espancado até a morte pela dupla

O Balanço Geral mostrou, com exclusividade, imagens de Cesar Augusto Miranda da Silva, de 28 anos, agredido até a morte após ser acusado de estupro, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. O circuito de segurança da rua e o celular de uma testemunha gravaram todo o ocorrido. 

As imagens registraram um homem em fuga, que aparece correndo e tentando escalar o muro de um prédio para escapar de outro que o persegue. A correria chamou atenção do motorista que passava pelo local, Deivison dos Santos, de 38 anos, que resolveu participar da perseguição, após Michel Gonçalves de Araújo, de 43 anos, acusar o fugitivo de abusar sexualmente da sua filha. 

Cesar Augusto foi puxado pelas duas pernas e caiu no chão, sofrendo diversos golpes na sequência. Ele ainda tentou resistir aos chutes, mas levou um golpe fatal na cabeça, de um macaco hidráulico do carro do pai da suposta vítima. Ele, então, ficou desacordado, e morreu minutos depois. 

A testemunha mais próxima do linchamento é o porteiro do prédio onde o homem tentou escalar para se salvar. Segundo uma pessoa de dentro do condomínio, ele ficou em estado de choque, por ver a situação tão de perto. "Tá afastado por quatro dias, e muito abalado", contou. 

Publicidade

Vizinhos da região também ficaram muito assutados, e poucos quiseram falar sobre o ocorrido. "Estou aqui há pouco tempo, e a vontade já é de ir para outro lugar", afirmou moradora da rua.

O pai que perseguiu a vítima, para defender a filha, não foi preso. Já o motorista que passava pela rua, e não conhecia nem o agressor e nem o agredido, está na cadeia, e vai responder atrás das grades. 

Publicidade

Deivison dos Santos foi apreendido pela polícia no dia seguinte do crime. Já Michel Gonçalves de Araújo, confessou e também vai responder pelo crime, mas em liberdade. Ambos estão à disposição da Justiça. 

O advogado de Michel conversou com a equipe da RECORD, e confirmou que o cliente não conhecia o outro homem que participou da agressão. Além disso, também contou: "A gente vai aguardar a denúncia do Ministério Público para poder traçar nossa estratégia defensiva". 

Publicidade

A polícia investiga se o homem invadiu realmente a casa do agressor para abusar da filha dele, antes de ser perseguido e morto. 

Confira na íntegra:

Acompanhe o Balanço Geral para entender mais casos intrigantes como esse. O programa vai ao ar de segunda a sexta, às 11h50; e aos sábados, às 13h, na RECORD.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.