Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Câmera Record
Publicidade

"Só quis defender minha vida, Cabrini", diz homem que ateou fogo ao marido de colega

Na fábrica, testemunhas relatam o que viram naquela manhã e falam sobre o comportamento de Celso, o assassino confesso

Câmera Record|Do R7

Roberto Cabrini vai até a fábrica de amortecedores de Mauá (SP) onde ocorreu o crime que chocou o Brasil. Testemunhas relatam o que viram naquela manhã e falam sobre o comportamento de Celso, o assassino confesso. Em entrevista exclusiva antes de se entregar, ele diz que está arrependido por ter acabado com a própria vida. Fabrício, a vítima, deixa mulher e dois filhos.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.