Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cidade Alerta
Publicidade

"Sempre cobrei alguma resposta", diz Luiz Bacci sobre o caso Lucilene

Apresentador do Cidade Alerta relembra a investigação e promete acompanhar os novos desdobramentos até a prisão do responsável

Cidade Alerta|Giovana Sobral, do site oficial

Dois anos depois de um dos casos mais emblemáticos do Cidade Alerta, acontece o desfecho tão cobrado pelo público
Dois anos depois de um dos casos mais emblemáticos do Cidade Alerta, acontece o desfecho tão cobrado pelo público Dois anos depois de um dos casos mais emblemáticos do Cidade Alerta, acontece o desfecho tão cobrado pelo público

Desde que assumiu o comando do Cidade Alerta, em 2017, o apresentador Luiz Bacci acompanhou de perto os mais diversos casos exibidos pelo programa. Entre eles, histórias marcantes e que comoveram o público, como a da empresária Lucilene Ferrari. A dona de um hotel em Porto Ferreira, no interior de São Paulo, desapareceu misteriosamente na véspera do Natal de 2019.

Bacci acompanhou os desdobramentos da história desde o dia em que a denúncia do sumiço de Lucilene chegou até a sua produção e relembra o início de tudo: "Eu me lembro como se fosse ontem, era um caso forte, de uma empresária desaparecida e a família convicta de quem estava envolvido", comenta.

Ele acredita que o apelo feito pelos parentes de Lucilene chamou a atenção do público, que também passou a torcer por uma rápida solução: “A simplicidade da família fez com que as pessoas se sensibilizassem para tentar ajudar a polícia a localizá-la”, diz o apresentador.

Da notícia do desaparecimento até a confirmação de que a ossada encontrada em um matagal poderia ser de Lucilene, o programa nunca deixou de dar respaldo aos familiares e acompanhar as investigações. Agora, dois anos e quatro meses após um dos casos mais emblemáticos ficar conhecido pelo público, o Cidade Alerta noticiou na última terça (26) o desfecho: “Eu sempre cobrei alguma resposta sobre a Lucilene, é angustiante não conseguir dar uma solução que a família tanto queria", observa o apresentador. 

Publicidade

Exames feitos pela perícia revelaram que o corpo encontrado em uma área rural próxima a Pirassununga, cidade vizinha ao local onde Lucilene foi vista pela última vez, era o da mulher.

Durante a cobertura do caso, Vanderlei Meneses, de 42 anos, ex-sócio de Lucilene, foi apontado como o principal suspeito. Ele foi a última pessoa a ser vista com a mulher, como mostram imagens de um circuito de segurança que flagraram a vítima caminhando por uma avenida da cidade, logo atrás de Vanderlei, na data do desaparecimento.

Publicidade

O homem se defendeu ao vivo no programa, mas acabou preso em fevereiro de 2020, e solto em seguida. Hoje, Vanderlei vive com a mulher em Goiatuba, no interior de Goiás, mas a polícia já pediu sua prisão novamente.

O programa foi implacável na cobertura e não deixou Lucilene cair no esquecimento. Nas redes sociais do jornalístico, o público também questionava sobre o paradeiro da dona do hotel e cobrava um desfecho para o caso. A resposta, enfim, veio e reforça a missão do Cidade Alerta: ser um programa para quem não aceita ficar sem respostas. “O caso era discutido na reunião de pauta e vai continuar sendo abordado até que o verdadeiro culpado ou os verdadeiros culpados sejam pegos”, finaliza o apresentador.

Publicidade

Relembre o caso Lucilene:

O Cidade Alertavai ao ar de segunda a sexta, às 16h45, e aos sábados, a partir das 17h.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.