Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cidade Alerta
Publicidade

"Me senti massacrada", diz mulher ao alegar legítima defesa por ataque em restaurante

Cida contou que a confusão começou quando ela montou uma barraca de caldinho de mocotó em frente ao restaurante de Lúcia

Cidade Alerta|Do R7

Acusada de esfaquear três pessoas em um restaurante no bairro do Ipiranga, zona sul de São Paulo, Maria Aparecida, de 46 anos, deixou a prisão para responder pelo crime em liberdade. A mulher, conhecida como Cida, quebrou o silêncio e disse em entrevista ao Cidade Alerta que agiu em legítima defesa. No dia do crime, ela saiu de casa e atacou Lúcia, a dona do estabelecimento, com golpes de faca. O marido de Cida, que também estava no local, atacou outras duas pessoas. Em um vídeo gravado por testemunhas, é possível ver a confusão na porta do restaurante.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.