Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Pan Lima 2019
Publicidade

Educação física nas escolas: a porta de entrada para os esportes 

Aulas estimulam os alunos e promovem qualidade de vida, mas não é o suficiente para transformar estudantes em atletas

Pan Lima 2019|Do R7

Educação física nas escolas pode promover os esportes
Educação física nas escolas pode promover os esportes Educação física nas escolas pode promover os esportes

Para muitos estudantes, a educação física é o momento mais esperado da semana na rotina escolar. Sinônimo de diversão, as aulas dão a sensação de bem-estar e promovem a interação entre as crianças. Mas, você sabe qual é o papel da educação física na educação do seu filho? E qual o impacto na formação de atletas?

Com os jogos Pan-Americanos 2019, que ocorrem até o dia 11 de agosto em Lima, no Peru, muitas crianças descobrem novas modalidades esportivas e se inspiram nos atletas. Essa pode ser uma oportunidade para os pais incentivarem a prática de algum esporte.

Muitos têm o primeiro contato com os esportes nas aulas de educação física, mas é importante saber que as escolas não têm a função de formar atletas, por isso, as atividades não possuem um caráter competitivo. “A proposta é apresentar diversos eixos que vão das modalidades esportivas, lutas e dança, mas o objetivo é conscientizar sobre a importância da prática esportiva, prevenir doenças como a obesidade e trabalhar o condicionamento físico”, explica o professor Thiago Henrique Nunes Ferreira, coordenador adjunto do curso de Educação Física do Centro Universitário FMU.

Para as crianças pequenas, a educação física auxilia no desenvolvimento da coordenação motora. Com os adolescentes, os professores trabalham a consciência corporal e condicionamento físico. Ao contrário do que ocorre em outros países, como nos Estados Unidos, além das aulas, os alunos que se destacam têm a possibilidade de treinar em equipes e participar de competições entre escolas. Lá as universidades também concedem bolsa de estudos aos estudantes atletas.

Publicidade

As bolsas de estudo estimulam o atleta a continuar com os estudos e ao mesmo tempo não abandonar o esporte. “Aqui no Brasil, os atletas param justamente quando entram na universidade, que é a idade de despontar nos esportes”, avalia Ferreira. "Não existe um estímulo para seguir."

Segundo o professor, no Brasil, os atletas se desenvolvem com o apoio de clubes. Uma estratégia para fomentar o esporte no país seria justamente criar parcerias entre escolas e esses clubes e academias. “Valorizar a educação física nas escolas é um ponto importante, porque não apenas pode massificar os esportes, mas também por promover a qualidade de vida. E essas parcerias seriam uma boa oportunidade para quem sonha em ser atleta”.

Outra estratégia seria promover eventos como competições entre equipes escolares, uma iniciativa que pode despertar o interesse dos estudantes pelos esportes.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.