Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Reis

José Rubens Chachá revela cena que mais o emocionou como Eli em Reis

Convidado do Podcast Fora de Série, ator conta detalhes da construção do personagem

Novidades|Do R7

José Rubens Cachá falou sobre os desafios de viver o juiz Eli em Reis
José Rubens Cachá falou sobre os desafios de viver o juiz Eli em Reis José Rubens Cachá falou sobre os desafios de viver o juiz Eli em Reis

O ator José Rubens Chachá, que interpretou o juiz e sumo sacerdore Eli em Reis - A Decepção, conversou com a jornalista Ana Carolina Cury no Podcast Fora de Série da última terça (12). No bate-papo, ele revelou curiosidades sobre a carreira, a construção do personagem e os bastidores da superprodução.

Chachá, que retornou à casa depois de quase 20 anos, contou que já foi roteirista em um especial na emissora. “Tive o grande prazer de contar a história dos primeiros 50 anos da Record TV e de ter contato com programas históricos que marcaram época. Entrevistei antigos funcionários para falar dos bastidores e convidei diversas personalidades. Eu adorava escrever, era muito divertido”, lembrou.

Apesar da veia artística, Chachá disse que não sonhava com uma carreira na atuação. “Eu não queria ser ator, não. Comecei como músico, tinha um trio de MPB e uma banda de rock. Um não sabia do outro. Se o pessoal do rock soubesse que eu cantava samba, iam me expulsar”, brincou.

Com 48 anos de experiência só na atuação, o intérprete de Eli analisou a transição dos papéis que viveu ao longo da carreira:

“É bom frisar que sempre me pautei muito pelo humor. No teatro, eu pertencia a grupos de comédia, assim como na televisão. Pouco a pouco, fui me tornando um ator mais sério”.

Ao ver o resultado das gravações, Chachá se orgulhou do trabalho entregue. “Essa fase [mais séria] culminou com o juiz Eli. Foi uma honra muito grande por ser um personagem bíblico de suma importância. Para mim, foi um desafio e acho que consegui fazer bem”, disse.

O ator também comentou o processo de construção do personagem. “Interiorizar o Eli foi difícil. É muito distante, são mais de dois mil anos de história, mas fui percebendo que aqueles sentimentos que os homens do passado tinham, nós carregamos até hoje. Nós amamos e odiamos do mesmo jeito”, analisou.

Para dar vida ao juiz, ele precisou passar por algumas transformações:

“Eli é descrito na Bíblia como uma pessoa gorda, com 160 quilos. Para alcançar esse peso, tive que usar um macacão por baixo de toda aquela roupa. Era muito quente, gravamos em pleno verão carioca”.

O artista ainda revelou a sequência que mais o emocionou na trajetória do personagem:

“A cena em que Deus manda um mensageiro destituir o juiz Eli de seus poderes por causa de seus filhos e decreta uma pena para ele. Embora eu não fale praticamente nada, a carga que vem desse emissário de Deus é tão forte, ele sentindo que a sua vida estava desmoronando, pensando na morte de seus filhos. Eu sou pai de cinco. Me fez transbordar de emoção”.

Acompanhe na íntegra:

Veja a superprodução Reis de segunda a sexta-feira, às 21 horas, e aos sábados, confira os melhores momentos da série no mesmo horário, na tela da Record TV.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.