Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cidade Alerta
Publicidade

Delegado acredita que professora carbonizada foi vítima do golpe do amor

Principais suspeitos de matar Helena Cristina, de 48 anos, foram presos; confira as atualizações do caso no Cidade Alerta

Cidade Alerta|Do R7


Helena Cristina foi extorquida e morta brutalmente
Helena Cristina foi extorquida e morta brutalmente

O Cidade Alerta traz o desfecho do caso de Helena Cristina, de 48 anos, que foi brutalmente assassinada e teve seu corpo carbonizado em São José dos Campos (SP).

A polícia investiga o caso como golpe do amor. Helena, quando foi morta, tinha uma alta quantia em sua conta bancária, e saiu pela última vez para encontrar um novo namorado, ainda desconhecido pela sua família. 

O caso tomou grandes proporções pela crueldade de como tudo aconteceu, e pelo grande mistério envolvendo a morte professora infantil querida por todos.

Relembre a história:

Publicidade

Quase um mês depois, uma operação policial conseguiu colocar atrás das grades a dupla responsável por esse crime brutal: Cleil Filho e Douglas Oliveira. 

Policiais localizaram os suspeitos e invadiram a residência de ambos. Foram apreendidos e levados à delegacia, onde contaram suas versões do crime.

Publicidade

Em depoimento, Cleil diz ter sido contratado por Douglas apenas como motorista, e levou o suposto casal ao local onde Helena foi encontrada. Já Douglas, nega qualquer envolvimento com o ocorrido. 

A polícia rastreou o celular dos acusados e identificou que os dois estavam juntos no dia, hora e local do assassinato. Nenhuma das versões contadas foi levada em consideração.

Publicidade

Hugo Pereria, delegado do caso, acredita que a professora caiu em golpe do amor, aplicado por Cleil: "Ele tem vários processos de estelionato", explicou.

Anteriormente, Helena havia mostrado uma foto do seu novo namorado para uma amiga. Assim, Cleil foi identificado como principal suspeito. Além disso, Douglas já tinha contato anterior com a vítima, pois havia conhecido ela em outro momento, por intermédio do amigo. 

Os homens já eram conhecidos e procurados pela polícia. Crimes como roubo, homicídio, estelionato e tráfico de drogas já constavam no histórico de ambos. "São duas pessoas perigosas e com passagens plea polícia", afirmou o delegado Hugo. 

Helena era muito querida por todos os seus amigos e familiares. Deixou um filho de 18 anos e todos os seus pequenos alunos da Educação Infantil, que também sentiram bastante sua falta. 

Assista na íntegra: 

Acompanhe o desfecho de casos intrigantes como esse no Cidade Alerta. O programa vai ao ar de segunda a sexta, a partir das 16h45; e a edição especial é exibida aos sábados, às 17h, na tela da Record TV.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.