Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cidade Alerta
Publicidade

"Difícil segurar a emoção", diz repórter do Cidade Alerta sobre o caso Thiago

Grace Abdou fala sobre cobertura de desaparecimento de menino em Londrina (PR), que foi encontrado morto na sexta-feira (16)

Cidade Alerta|Giovana Sobral, do site oficial


Grace Abdou durante cobertura do caso Thiago, no Paraná
Grace Abdou durante cobertura do caso Thiago, no Paraná

Experiente em grandes coberturas e casos que intrigam o Brasil, a repórter do Cidade Alerta Grace Abdou trouxe com exclusividade para a tela da Record TV todos os desdobramentos do caso Thiago — o bebê de apenas dois anos de idade, que desapareceu após sair para um passeio em um parque de Londrina (PR), com a mãe e o padrasto. O que era para ser um momento de lazer, logo se transformou em pesadelo para a família, que além de lidar com a dor, ainda enfrentou ameaças.

Grace acompanhou a investigação da polícia do Paraná desde o desaparecimento de Thiago até o momento em que foi encontrado já sem vida na tarde desta sexta-feira (16) e revela que esse tipo de cobertura é sempre difícil, pois é preciso ter sensibilidade para lidar com o sentimento dos parentes de uma pessoa desaparecida.

“O encontro com a mãe e o padrasto do menino foi delicado e emocionante, pelo drama da situação. Até então, a criança não havia sido localizada, eles tinham muita esperança de encontrá-la com vida”, conta Grace Abdou.

Para trazer um panorama completo para o telespectador, a repórter conversou com o padrasto, o pai biológico, a mãe, o avô materno, a madrinha e a babá da criança.

Publicidade

A cuidadora, que tinha a criança como um filho, contou que soube do sumiço de Thiago pela televisão e tentou entrar em contato com a patroa Letícia, mas não obteve resposta.

Já o pai biológico defendeu a mãe da criança e disse que Thiago era uma criança hiperativa, o que pode ter facilitado o sumiço dele em um momento de ‘distração’ de Letícia.

Publicidade

Leia também

Após sete dias vivenciando o drama da família, Grace Abdou revela: “Difícil segurar a emoção”. Ela, que já se comoveu em outras reportagens em que esteve à frente no Cidade Alerta, acredita que casos sensíveis como este deixam uma importante lição sobre o cuidado com que as informações devem ser transmitidas: “Nós [jornalistas] não podemos tirar a esperança de uma família”.

O Cidade Alerta vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 16h50; e aos sábados, a partir das 17h, na Record TV.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.