Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cidade Alerta
Publicidade

Fim do mistério: mãe e filho são encontrados mortos e ex-companheiro confessa crime

A polícia não descarta a possibilidade de o rapaz ter recebido ajuda para cometer o crime; entenda o caso

Cidade Alerta|Do R7


Assassino confessou ter matado a mãe e o filho
Assassino confessou ter matado a mãe e o filho

O Cidade Alerta traz detalhes sobre o desaparecimento de Fernanda Silva, de 44 anos, e o filho Mauricio Silva Ferreira, de 24, em Hortolândia, interior de São Paulo. Ambos foram levados de casa e a mãe de Fernanda, Dona Delma de 67 anos, foi brutalmente agredida. 

O suspeito de assassinato confessou o crime na manhã de terça-feira (10) e relatou à polícia aonde deixou os corpos. O homem é ex-companheiro de Fernanda e chegou a conviver com seus familiares por algum tempo. A relação dos dois teria chegado ao fim após a vítima descobrir que ele também estava se relacionando com outra pessoa.

Leia também

Antes do fim do relacionamento conturbado, Fernanda recebeu uma quantia em dinheiro em decorrência de seu trabalho e pretendia comprar um imóvel, mas emprestou ao ex para um investimento. O homem prometeu que a aplicação renderia lucros, mas isso não aconteceu.

Sem retorno, Fernanda começou a cobrá-lo e ameaçou acionar a polícia, caso ele não devolvesse seu dinheiro. O homem, então, marcou um encontro com a vítima. Com medo de que algo poderia acontecer, Fernanda pediu que o filho a acompanhasse.

Publicidade

Em um primeiro momento, ele confirmou o encontro com Fernanda, mas negou seu envolvimento no crime. Porém, por meio do rastreamento de localização do celular do acusado, a polícia constatou seu possível envolvimento e ele confessou o crime.

O homem contou detalhes do ocorrido e sua motivação, uma suposta ameaça. Além disso, relatou que teria matado Maurício com um tiro. Porém, após o corpo passar pelo IML, constatou-se que Maurício foi torturado antes de ser brutalmente assassinado. Segundo o acusado, o jovem foi morto antes de Fernanda, que possivelmente assistiu seu filho ser torturado.

Publicidade

Relembre o caso e a suspeita inicial de agiotagem:

O corpo de Maurício foi encontrado há alguns dias, em Santa Bárbara d'Oeste (SP), mas só foi confirmado que era o jovem na noite de segunda (9). Fernanda foi encontrada na mesma região que o filho, ambos com sinais de tortura. A polícia ainda não sabe se as torturas ocorreram antes das vítimas serem mortas ou se foi uma tentativa de descaracterizar os corpos e ludibriar os investigadores.

Dona Delma, idosa de 67 anos que morava com a filha e o neto, também emprestou dinheiro ao agressor acreditando que o investimento traria lucros. Ela foi brutalmente agredida por ele e a polícia suspeita que a motivação foi o fato de ela saber com quem a filha estava indo se encontrar.

A investigação teve acesso ao notebook de Fernanda e descobriu o encontro com o sujeito em um local próximo ao zoológico de Sumaré (SP) e perto da residência do assassino confesso. A polícia não descarta a possibilidade de o rapaz ter recebido ajuda para cometer o crime.

O suspeito já tinha envolvimento com a polícia e foi preso em 2013 por suspeita de envolvimento em falsificação de notas fiscais. 

O Cidade Alerta vai ao ar de segunda a sexta, às 16h50, e aos sábados, 17h, na tela da Record TV.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.