Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Fala Brasil
Publicidade

Mariana Godoy relembra furo de reportagem e histórias de superação no Fala Brasil

Âncora da Record TV destaca momentos marcantes e promete surpresas para 2023

Fala Brasil|Juliana Lambert, do site oficial


Mariana Godoy conta bastidores do telejornal matinal e promete surpresas
Mariana Godoy conta bastidores do telejornal matinal e promete surpresas

Viva Mariana Godoy! A âncora da Record TV completa dois anos à frente doFala Brasilsem medo de ultrapassar os limites da bancada e se reinventar. Quando recebeu o convite da emissora, ela estava afastada do hard news [noticiário do dia a dia] e viu sua vida se transformar em poucos dias.

“Fiquei muito feliz e, ao mesmo tempo, receosa de ter perdido a mão do jornalismo diário. Mas, em uma semana, já estava com aquele gás”, conta.

A jornalista que comanda o matinal ao lado de Edu Ribeiro destaca não só afinidade com o parceiro de bancada, mas com a equipe que está por trás das câmeras e colegas de outros programas.

“A Record TV é uma empresa grande com ambiente familiar, isso faz toda a diferença. Ela favorece a produção, dedicação e empenho dos profissionais que estão ali. As pessoas trabalham com prazer, motivação”, revela.

Publicidade

Dias de luta e de glória

Ao longo dos dois últimos anos, nem todas as notícias foram boas para o telespectador que estava do outro lado da tela e, algumas, sensibilizaram a própria âncora.

“Desde que virei mãe, as notícias que envolvem crianças sempre me revoltam e me pegam pessoalmente, como o caso do Henry Borel [menino assassinado no Rio de Janeiro, cujos principais suspeitos eram o padrasto e a mãe]”, afirma.

Publicidade

Além disso, a tragédia recente no litoral norte, também mexeu muito com a apresentadora, que frequentava as praias atingidas desde criança e estava com viagem marcada para aquele destino no Carnaval. “Estava com hotel reservado e descobri que iria trabalhar, então, só transferi para a semana seguinte”, revela.

Acostumada a largar na frente quando o assunto é informação, Mariana se viu sem notícias dos próprios amigos. “Faço aula de surfe no litoral norte, o meu professor mora no Sertão de Camburi e eu não conheço só ele, tem a mulher dele e os filhos que eu vi nascer. As meninas do hotel onde eu fico na Barra do Sahy cuidaram do meu filho quando ele tinha 8 meses. Eu ligava e ninguém atendia, porque a torre de telefonia também caiu e nada estava funcionando. Só que todos eles moram no Sertão e não parei até conseguir falar com todos. Depois, eles me mandaram vídeos e áudios que entraram nas nossas matérias. Meu professor de surfe fez um vídeo e mostrou quando acabou o combustível na cidade. A bartender do restaurante que a gente frequenta também fez um post”, conta a jornalista, que compartilhou tudo com o telespectador.

Publicidade

E se por um lado não é possível deixar de noticiar tragédias, crimes e violência, há também muitas reportagens que inspiram, histórias de superação e exemplos de solidariedade.

Mariana destaca essa leveza que também faz parte do Fala Brasil: “Tem uma mistura bem gostosa de matérias de comportamento que mostram o perfil do brasileiro. A Record TV exibe reportagens muito bonitas sobre doação, humanidade, caridade e carinho. Sempre mostramos isso, tem alguém que raspa a cabeça para acompanhar um familiar que está fazendo um tratamento de câncer, ou uma família que conseguiu um medicamento caríssimo por meio de uma vaquinha para a criança com uma doença grave”, conta.

A jornalista acaba se aproximando de alguns personagens das reportagens: “Eu conheci o Noilton Pereira, que é um fotógrafo que registra a rotina das pessoas no sertão da Bahia e leva filtro de água e cesta básica para quem é fotografado. Ele tira as fotos e vende, mas com o dinheiro compra mais filtros e cestas básicas. Eu comprei algumas fotos dele, mandei ampliar e fiz um quadrinho para presentear a Tici [Ticiane Pinheiro] no Família Record. A gente consegue alimentar uma corrente do bem”.

Furo de reportagem? Temos!

Mariana lembra quando o Fala Brasil largou na frente e foi o primeiro a noticiar a prisão e morte do criminoso Lázaro no Centro-Oeste. “Eu gosto da liberdade que a Record TV nos oferece. Teve um dia, que o governador Ronaldo Caiado tinha acabado de tuitar sobre o caso, peguei o meu aparelho celular e mostrei para a câmera. Ele tinha falado que prenderam o Lázaro e nós demos em primeira mão a prisão e a morte”, compartilha.

Mariana radical

Pouca gente conhece o lado radical da apresentadora, que se alimenta de adrenalina e emoção. “Cresci pegando fruta no pé e tomando banho de chuva! Eu gosto de esportes radicais, porque nós somos em 24 primos e eu sou a primeira menina depois de uma meia dúzia. Eu fazia basquete, aprendi a andar de moto para praticar motocross, fiz voo livre, artes marciais e comecei a surfar por causa do meu filho. Eu não ia deixar ele sozinho no mar! Depois do surfe, aprendi a esquiar. Comecei a surfar aos 38 anos e a esquiar com quase 50. Eu não tenho preconceito. Eu tenho 17 anos, não me avisaram que vou fazer 53. Isso me dá muita energia, acho que é uma compensação, uma válvula de escape. Eu não sei qual vai ser a próxima aventura, mas vai ter uma”, avisa Mariana, que em breve vai explorar algo desconhecido na tela da Record TV!

O Fala Brasil é exibido de segunda a sexta, às 8h40 e, aos sábados, às 7h35, na Record TV.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.