Logo R7.com
Logo do PlayPlus

André Rayol vai viver Arauto em A Rainha da Pérsia: ‘Ponte entre reino e súditos’

Ator ressalta a importância e preparação no uso da voz para interpretar o personagem na superprodução

Entrevistas|Gabriel Alberto, do site oficial


André Rayol interpreta Arauto em A Rainha da Pérsia Robson Maia/Divulgação

Depois de uma breve participação em Reis em 2023, André Rayol está em A Rainha da Pérsia, como Arauto, o porta-voz do império persa responsável por comunicar ao povo as principais decisões de Xerxes (Carlo Porto).

Em entrevista exclusiva ao site oficial, André destacou como a expertise em teatro musical tem auxiliado na interpretação de Arauto. O ator, que também foi atleta profissional de natação, também comentou como esse passado no esporte ajuda a manter a concentração e disciplina no set.

“Nosso trabalho de ator é sempre buscar um entendimento para compor e viver de fato o personagem. O Arauto é um porta-voz, uma função que temos até hoje em todos os governos, de representar a voz perante o povo. Isso tem um peso muito grande, porque é estar de frente para as pessoas para passar qualquer tipo de mensagem. E as inflexões vão depender muito do que é passado para ele, [e assim] conseguir transmitir ao povo. Ele é a ponte entre os dois universos, reino e súditos”, destacou André.

A entonação e a projeção da voz são fundamentais no trabalho de André, ainda mais para transmitir as mensagens de Arauto, propagadas sempre em lugares abertos. Para isso, a experiência em teatro musical e as técnicas de fonoaudiologia foram fundamentais.

“Fazer musical me ajudou muito, pois o personagem vai usar a voz, com todas as nuances necessárias para transmitir [as mensagens] para o povo. Depois que entrei para os musicais, trabalhei mais esse lado com fonoaudiólogos e trouxe muito [do que aprendi] para cá. O trabalho técnico e os exercícios de aquecimento para projetar mais [a voz] não são tão usuais no audiovisual, pois temos microfone e o ‘boom’ [equipamento de captação de áudio no set], mas com a função do personagem tudo isso é importante”.

André Rayol relembra experiência no teatro musical e como atleta de natação Karen Gadret/Divulgação

Além da importância do uso da voz, André apontou que a caracterização ajuda na composição do personagem, auxiliando-o a se transportar para o contexto no qual Arauto está presente.

“O ator se completa quando veste o figurino e chega na locação, que aí, de fato, entra no personagem. E o trabalho não é somente decorar o texto, é pesquisar o personagem e estar atento. É muito fácil, principalmente no audiovisual, perder o foco porque tem muita coisa acontecendo no seu entorno. Então, esse trabalho começa a partir do momento em que chego, coloco o figurino e vou para o set para estar pleno e presente e entregar o melhor possível”, refletiu.

André é ex-atleta profissional de natação, o que o ajudou a trabalhar o foco e a concentração. “Ser atleta é ter objetivos, concentração e focar. Não só a natação, mas todos os esportes trazem isso. Antes de ser artista, passei mais da metade da minha vida como atleta. A rotina de treinos trouxe muita perseverança e dedicação em tudo o que faço. Sempre me dedico ao máximo para dar o meu melhor. Acho que isso é o maior ensinamento que um atleta pode ter e levar para a vida”, revelou.

Com a estreia de A Rainha da Pérsia tão próxima na tela da RECORD, André não esconde a ansiedade em ver Arauto ganhar vida junto ao público. “Está tão lindo, dá vontade de ver como ficou tudo. Há tantos atores maravilhosos e sabemos que temos um projeto maravilhoso na mão e que vai contar parte da história da humanidade. Estamos ansiosos para começar e todo mundo assista”, concluiu.

Fique ligado! A Rainha da Pérsia estreia no dia 17 de junho na tela da RECORD.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.