Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Balanço Geral
Publicidade

Mulher desabafa após disparo de policial em abordagem: "Por que atirar no meu irmão?"

Testemunha disse em uma rede social que não houve resistência da vítima 

Balanço Geral|Do R7

Luan, de 32 anos, é morto em abordagem policial
Luan, de 32 anos, é morto em abordagem policial Luan, de 32 anos, é morto em abordagem policial (Reprodução/RECORD)

O Balanço Geral apurou mais informações sobre a morte de Luan, de 32 anos, que estava na garupa de uma moto, a caminho da praia com os amigos, quando foi surpreendido por um disparo de um policial. Momentos antes de ser ferido, o homem fazia uma live na sua rede social. 

Um grupo de três amigos decidiram ir até a praia de Santos, no litoral de São Paulo, encontrar com outro colega, mas os planos foram interrompidos após uma abordagem policial com final trágico. 

Leia também

Enquanto estavam na rodovia Anchieta, Paulo César, amigo que pilotava a moto em que Luan estava na garupa, disse que uma autoridade pediu para que parassem no acostamento. O homem contou que não cometia nenhuma imprudência enquanto dirigia. "Não tinha ninguém empinando, não tinha nada", disse. 

Paulo também revelou detalhes da abordagem policial. "Ele [Luan] colocou a mão no meu ombro e quando levantou a perna para descer da moto, escutei o barulho [do disparo]", relatou o rapaz. 

Publicidade

Quando questionado sobre os motivos pelo qual o policial poderia ter atirado, Paulo disse: "Só ele que vai responder. Ele que sabe o que fez", desabafou. 

Segundo o relato de familiares da vítima, o policial deu uma versão diferente das testemunhas que estavam com Luan. A autoridade disse que atirou no jovem com a moto ainda em movimento e efetuou o disparo porque o rapaz teria colocado a mão no bolso do moletom e ele achou que a vítima iria pegar uma arma. 

Publicidade

Assista ao vídeo:

Em uma publicação nas redes sociais, uma testemunha comentou: "Passei na hora do acidente. Não houve nada de resistência", revelou. 

Publicidade

Manoela dos Santos, irmã da vítima, mostrou toda sua indignação com a morte do seu irmão, e pediu por justiça. "Por que atirar no meu irmão? Só quero justiça", desabafou a mulher. 

O Balanço Geral vai ao ar de segunda a sexta, às 11h50; e aos sábados, às 13h, na RECORD.

VEJA TAMBÉM: "Estava drogado", revela pai de homem que matou a namorada

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.