Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cidade Alerta
Publicidade

Costureira é morta com requintes de crueldade pelo vizinho no interior de São Paulo

Assassino confessou o crime ao ser levado para a delegacia e há a suspeita que Ana Lúcia tenha sido vítima de um ritual macabro; entenda o caso

Cidade Alerta|Do R7

Corpo da costureira é encontrado amarrado e com machucados no rosto
Corpo da costureira é encontrado amarrado e com machucados no rosto Corpo da costureira é encontrado amarrado e com machucados no rosto (Reprodução/RECORD)

O Cidade Alerta trouxe detalhes do caso da costureira Ana Lúcia, de 66 anos, encontrada morta dentro da própria casa em Mogi Mirim, no interior de São Paulo, em uma cena que parecia um ritual.

Segundo os familiares, Ana Lúcia sempre morou no mesmo bairro e era bastante conhecida por ser costureira. Todos sabiam que ela deixava o portão aberto até 18h, porque ela atendia os clientes que chamavam na porta. A idosa sempre ficava no quarto da frente da residência, com a janela aberta, onde mantinha a oficina de costura.

O crime brutal foi solucionado com ajuda de câmeras de segurança. As imagens mostraram um homem escalando o muro e invadindo a casa da vítima, por volta das 22h. O suspeito que apareceu na gravação era vizinho de Ana Lúcia, Bruno, de 40 anos. 

Leia também

De acordo com testemunhas, ele teria passado na casa da costureira uma semana antes do delito, aparentemente para deixar algumas roupas para serem consertadas. No dia do ocorrido, Bruno foi flagrado pelas câmeras passando de casa em casa pedindo algumas coisas. Porém, no momento em que ele se aproximou da casa da costureira, ele invadiu a residência e a atacou.

Publicidade

Segundo a perícia, Ana Lúcia estava morta em cima da cama, amarrada e com muitos machucados no rosto. A perícia ainda tenta identificar a causa da morte, apesar de suspeitar que ela tenha sido estrangulada.

Após cometer o crime, outra câmera de segurança mostrou o criminoso com uma mochila e duas sacolas. Na imagem, ele separava documentos na carteira e parecia se preparar para a fuga.

Publicidade

A Polícia Civil conseguiu localizá-lo e ele foi preso na Rodoviária quando tentava fugir. Com ele foram encontrados vários objetos da vítima, incluindo joias, produtos de cabelo, travesseiros e lençol.

Na delegacia, Bruno confessou o assassinato. O suspeito já era conhecido na região de Mogi Mirim (SP) por praticar pequenos delitos. Em audiência de custódia, a prisão em flagrante foi convertida em prisão preventiva.

Publicidade

Confira na íntegra:

O Cidade Alerta vai ao ar de segunda a sexta, às 16h50, e aos sábados, 17h, na tela da RECORD.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.