Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cidade Alerta
Publicidade

Suspeito de executar a ex-mulher chama a polícia e alega acidente doméstico

O relacionamento era marcado por violências; Mesmo com medida protetiva, a mulher foi morta após discussão

Cidade Alerta|Do R7

O suspeito chamou a polícia relatando uma ocorrência de morte por acidente doméstico
O suspeito chamou a polícia relatando uma ocorrência de morte por acidente doméstico O suspeito chamou a polícia relatando uma ocorrência de morte por acidente doméstico

O Cidade Alerta acompanha mais um caso de feminicídio. Desta vez, uma mulher de 37 anos foi morta dentro da própria casa, em Goiânia, Goiás. O ex-companheiro, Eládio Cândido Ferreira, é o principal suspeito. Mas, o que chama a atenção é que na sequência, o homem avisou a polícia, relatando uma ocorrência de morte por acidente doméstico.

Para os policiais, Eládio disse que ele e a mulher teriam passado o dia ingerindo bebida alcoólica. A vítima tomava remédio controlado, e, com a mistura com bebida, teria ficado tonta, caído e batido a cabeça, provocando sua morte.

Leia também

Policiais do 13º Batalhão estiveram no local e isolaram a área. Acionaram a Polícia Civil e começaram a fazer perguntas. Inicialmente, o suspeito alegou que a vítima tinha se acidentado dentro de casa. A perícia chegou no local e constatou que as roupas de cama estavam ensanguentadas. Ao analisar o corpo da mulher, perceberam inúmeras lesões, hematomas e várias escoriações.

Posteriormente, observaram que o próprio Eládio estava com marcas de unhadas, indicando uma possível luta corporal, na qual a vítima tentou se defender com as mãos. Em seguida, quando foram movimentar o corpo na cama, uma taça de vidro rolou para o lado da cama.

Publicidade

"Na região do bocal da taça tinha vestígios de sangue e alguns pelos. A análise pericial técnica conseguiu identificar que o objeto foi utilizado para lesionar a vítima na testa, o que certamente impulsionou a morte dela", relatou o delegado do caso.

O casal tinha histórico de várias agressões, inclusive com medida protetiva contra o ex-esposo. A última liminar que a vítima conseguiu foi em março deste ano. Eládio chegou a ser preso em flagrante em 2022. Porém, segundo a investigação, ela prestava queixa contra ele, saia a medida protetiva, logo depois ela se arrependia e voltava atrás.

Publicidade

O suspeito foi preso e o bebê de colo filho da mulher agora está órfão.

Assista ao vídeo completo:

O Cidade Alerta vai ao ar de segunda a sexta, às 16h50, e aos sábados, 17h, na tela da RECORD.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.