Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cidade Alerta
Publicidade

Exame de DNA comprova que ex-namorado que matou enfermeira grávida era o pai do bebê

Ela foi morta porque o homem desconfiou de uma traição

Cidade Alerta|Do R7

No Espírito Santo, um exame de DNA concluiu que enfermeira grávida morta pelo ex-companheiro esperava um filho dele. Íris, de 30 anos, foi morta por Cleilton porque ele desconfiou de uma traição. Ele acreditava que o filho que ela esperava não era dele. O corpo dela foi encontrado abandonado em uma região de mata com várias perfurações e coberto de cal. Cleilton foi preso e confessou o crime. Depois da morte, exames feitos no corpo da vítima concluíram que o bebê era mesmo filho do homem.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.