Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Domingo Espetacular
Publicidade

Saiba quem é o amigo de Cariani apontado como elo da organização criminosa

Homem é investigado por fingir ser representante de laboratório multinacional e comprar produtos químicos para desviar; entenda

Domingo Espetacular|Do R7

Renato Cariani e Fábio Espínola falam com o Domingo Espetacular sobre acusações de envolvimento com o crime organizado
Renato Cariani e Fábio Espínola falam com o Domingo Espetacular sobre acusações de envolvimento com o crime organizado Renato Cariani e Fábio Espínola falam com o Domingo Espetacular sobre acusações de envolvimento com o crime organizado (Reprodução/RECORD)

O Domingo Espetacular ouviu, com exclusividade, o influenciador digital e personal trainer dos famosos, Renato Cariani, que reabriu, pela primeira vez, a fábrica investigada e apontada como fornecedora do tráfico de drogas em um esquema milionário.

Mesmo com as investigações da polícia, que revelaram a venda de 12 toneladas de produtos químicos, substâncias que podem ser utilizadas para produzir cocaína e crack, a produção da empresa não parou.

Fundada há 40 anos por Roseli Dort, Renato Cariani se tornou sócio da fábrica em 2008 e ajuda a comandar a empresa, que possui faturamento de cerca de R$ 3,5 milhões mensais, além de ter 80 funcionários.

A Polícia Federal e o Ministério Público acusam a empresa de vender substâncias químicas controladas para o crime organizado. Porém, o influenciador alegou que todos os produtos saem da empresa com rótulos, embalados e com número de identificação.

Publicidade

Segundo a sócia de Renato Cariani, todas as movimentações da empresa estão registradas. “Eu não sei onde está o caminho para ter havido um desvio. É impossível você achar isso”, contou Roseli.

Os empresários alegam que foram vítimas de um golpe elaborado pelo crime organizado, utilizando dados reais e documentos autênticos de laboratórios. Questionado, Renato Cariani respondeu que não sabe quem o enganou. “Não vou fazer julgamentos, nem condenar ninguém”, disse.

Publicidade

A empresa do influenciador vendeu uma mercadoria para o representante falso de uma empresa multinacional, há 10 anos. O homem se apresentou como Augusto Guerra e até utilizou dados semelhantes ao de funcionários do laboratório que dizia trabalhar. Com as investigações, a polícia encontrou o responsável pelo domínio do e-mail de Augusto Guerra, que era Fábio Espínola, um amigo de Renato Cariani.

“Fábio era o elo da organização criminosa para associação com o tráfico”, relatou o Juliano Atoji, promotor de justiça do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado de São Paulo). Em conversa com o Domingo Espetacular, Fábio contou que precisa de um tempo para cuidar de si e da família. “Eu vou mostrar tudo o que tem que ser provado”, falou.

O Domingo Espetacular vai ao ar todos os finais de semana, às 19h45, na tela da RECORD.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.