Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Reis

Guilherme Dellorto comenta impacto da morte de Davi no reinado de Salomão: "Crucial na formação da personalidade dele"

Ator explicou preparação para a sequência emocionante, relembrou conselhos de Petrônio Gontijo e parceria com ele

Entrevistas|Gabriel Alberto, do site oficial

Dellorto comenta impacto da morte de Davi
Dellorto comenta impacto da morte de Davi Dellorto comenta impacto da morte de Davi

O reinado de Salomão (Guilherme Dellorto) começou, para valer, a partir da morte do pai dele, o aclamado rei Davi (Petrônio Gontijo). No início de Reis — A Sucessão, o novo líder de Israel precisa superar inseguranças a fim de liderar o povo em direção à paz e harmonia. Em entrevista ao site oficial, Guilherme Dellorto comentou esses primeiros momentos de Salomão como rei, quando se vê sem a figura do pai.

“O Davi era a segurança, o escudo que estava à frente, porque o Salomão é o rei a partir daquele momento [da unção], mas havia um rei ali o ensinando, lhe dizendo o que precisava ser feito, qual era o caminho. Davi deixou tudo organizado. Nesse momento [da morte], Salomão não tem mais isso. Então, a partir de agora, é com ele”.

Dellorto destacou que, apesar de ainda ter a figura dos conselheiros do pai, Husai (Saulo Rodrigues) e Benaia (Angelo Coimbra), e do sacerdote Zadoque (Danilo Sacramento), é Salomão quem precisa tomar as decisões do reino de Israel.

“[A perda do pai] É mais um ponto, sem dúvida nenhuma, na construção dessa confiança, de se expor e se indispor. É crucial na formação da personalidade dele”, apontou.

Na sequência da morte de Davi, Salomão é o responsável por encontrar o corpo. O momento exigiu uma alta concentração do ator, devido às diferentes tomadas necessárias para a conclusão da cena, complexa pela emoção envolvida:

“Até agora, foi o mais emocionante, porque não é só a morte do pai. O Salomão acabou de vir da vinha, onde viu que a Naamá [Ingrid Conte] não estava com o filho. Ele já vem de um momento sensibilizado, de um luto e um vazio gigantescos. E essa cena é seguida talvez pela maior perda que ele poderia ter naquele momento, que é Davi. Foi uma cena de emoção”.

Relembre o momento em que Salomão encontra Davi morto:

Dellorto contou que, para chegar ao nível de atuação que emocionou o público, precisou tocar em questões dolorosas da vida.

“Fiquei muito mexido. Foi um lugar genuíno de muita dor e que é difícil de mexer, porque é incômodo, desconfortável. Mas ainda bem que aconteceu nessa cena, tem toda uma sensibilidade. E que bom que foi desse jeito, porque foi genuíno”.

Ele também relatou como manteve a concentração para deixar a emoção tomar conta durante toda a cena.

“Ainda não tive essa perda próxima. É difícil porque, de alguma forma, usamos as ferramentas que já temos na vida, fazemos associações. Mas fui no que eu tenho, que é minha família, minha mulher e meus filhos. Então, me emocionei ao pensar nos momentos deles, de crescimento, de tudo o que a gente construiu até agora. E me veio essa emoção só de pensar em não tê-los hoje. Não a morte, mas só não tê-los comigo, e como é bom estar com eles. Veio essa emoção bem forte, foi ótima. Não é uma cena simples”. 

Relação com Petrônio Gontijo

Para encarar a maratona de gravações das próximas semanas como protagonista da nona temporada, Dellorto contou com a ajuda e os conselhos de Petrônio Gontijo. Os dois tiveram uma grande troca durante todo o período em que estiveram juntos nos sets de A Consequência e construíram uma amizade verdadeira.

“O Petrônio é generoso ao máximo. Ele te olha profundamente quando está em cena, está aberto, te ouvindo. Ele cuida, me dá conselhos, principalmente sobre momentos que ainda não vivi, desse protagonismo e dessa demanda. Ele me aconselhou como um pai mesmo. É uma pessoa muito gentil, acho isso fundamental.”

O intérprete de Salomão também destacou como Gontijo é querido nos bastidores.

“O Petrônio é um exemplo, uma pessoa para eu mirar e continuar o legado dele. É uma unanimidade. Você não o vê alterando a voz e destratando ninguém, é um baita de um ator. É uma aula. E é bom estar perto com frequência. Realmente, foi um cara que me deu todo um aparato de preparação para o que está acontecendo comigo”, elogiou Dellorto.

Ele ainda relembrou um dos primeiros encontros com o amigo, durante a preparação com Fernanda Guimarães, da equipe da série:

“A gente teve uma conexão muito bacana. Em uma das improvisações, fui para o colo dele. Algo que talvez o Salomão nunca tenha feito, porque ele sempre foi esse filho que ficava mais longe, já que os mais velhos tomavam muito tempo [do pai]. Acho que tinha essa necessidade. A gente criou memórias”.

Veja o momento em que Salomão sente falta do pai:

E agora, como Salomão ficará sem Davi? Acompanhe o início do reinado dele em Reis — A Sucessão, de segunda a sexta, às 21h, na Record TV. Perdeu algum momento? Veja o resumo da semana aos sábados, no mesmo horário. Quer rever Petrônio Gontijo como Davi? Aproveite os episódios completos disponíveis em PlayPlus.com.

Morte de Davi emociona o público:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.