Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Reis

Guilherme Dellorto e Ingrid Conte se emocionam com final de Salomão e Naamá em Reis

No último episódio de A Decadência, personagens morrem juntos após o rei de Israel reconhecer seus erros e pedir perdão a Deus e à mãe de seu herdeiro

Entrevistas|Gabriel Alberto, do site oficial

Guilherme Dellorto e Ingrid Conte destacam a reconciliação do casal no final da vida (Divulgação/Seriella Productions)

No último episódio de Reis — A Decadência, o público deu adeus a Salomão (Guilherme Dellorto) e a Naamá (Ingrid Conte). Ao reconhecer seus erros, o rei de Israel se reconciliou com o grande amor da sua vida no leito de morte e buscou a misericórdia de Deus ao entender que a vaidade e a relação com as esposas estrangeiras o afastaram da fé e de seus ensinamentos.

Cercada de emoção e poesia, a sequência em que Salomão vai até Naamá, ainda desacordada, e recita o Livro de Cantares além de declarar o amor por ela, comoveu os fãs da superprodução e o elenco. Ao site oficial, Guilherme Dellorto e Ingrid Conte contaram como foi gravar a cena final do casal na série.

“Só de lembrar fico com vontade de chorar. É muito emocionante a história dos dois, porque é aquele casal que se tivesse um pouco mais de maturidade para lidar com esse amor, teria sido uma história linda de muito aprendizado, mas precisaram sofrer toda uma vida porque não souberam amar direito e infelizmente enxergaram isso muito tarde”, apontou Ingrid.

Ingrid Conte e Guilherme Dellorto relatam como foi gravar o final do casal na série (Divulgação/Seriella Productions)

Dellorto concordou e ressaltou a importância do perdão entre eles:

“Acho linda a forma como é dado o desfecho deles. Era o que eles precisavam. É o fim de uma mágoa e rancor que carregaram durante esse tempo todo. Quando você está mais para o final da vida, você não tem muito como olhar para a frente, só tem como fazer uma retrospectiva. Acho que fica mais fácil de se perdoar”.

“Essa reconciliação no leito de morte é muito linda. O público vai ficar muito feliz porque torceu o tempo todo. Tem o lado triste porque é uma reconciliação que não tem futuro, mas eles terminam em paz. É o que importa nessa relação”, completou o ator.

Gravação

Guilherme Dellorto e Ingrid Conte se emocionam com desfecho de Salomão e Naamá (Divulgação/Seriella Productions)

A morte de Salomão e Naamá foi gravada alguns meses antes do fim das gravações da décima temporada e, para os atores, isso facilitou na hora de se despedir dos personagens.

“Foi o momento em que comecei a me preparar emocionalmente para o final deste d. Foi bom ter sido assim. Venho me preparando [para me despedir] e, da mesma forma que levei esses dois anos e meio potente, alegre e buscando o amor e o afeto acima de tudo, com essa energia é como quero encerrar essa fase. Então não estou sofrendo”, garantiu Ingrid.

Dellorto apontou ainda a importância da ‘passagem de bastão’ para Henrique Camargo, que interpreta Roboão, o herdeiro de Salomão, e assume o protagonismo da superprodução.

“Gravar a morte é um marco porque você realmente entende que está na reta final. E lembro que quando foi com o Petrônio [Gontijo, que interpretou Davi na série] foi muito bonito, porque ele me abraçou no final da cena e falou coisas lindas. Foi o mesmo que senti com o Henrique. A gente vai replicando afetos e aprendizados”.

Um detalhe que chamou atenção é que a única reação de Naamá durante a reconciliação, é a lágrima que escorre no seu rosto, denotando que ela ouviu o que o amado disse.

“Foi uma das cenas mais desafiadoras porque eu tinha vontade de chorar o tempo inteiro e tinha que segurar uma lágrima para cair no momento exato”, revelou a atriz.

Encerramento

Guilherme Dellorto e Ingrid Conte se dedicaram integralmente a Salomão e Naamá (Divulgação/Seriella Productions)

Para Ingrid, foram cerca de dois anos e meio na superprodução, já Dellorto ficou mais de um ano no projeto. O alto envolvimento e a imersão nos personagens, deixou os atores felizes com o resultado, mas saudosos.

“Nunca é fácil uma despedida, a gente nunca sai ileso. E é justamente um exercício de desapego. A gente sofre quando se apega e uma coisa que acho legal é que quando sabe quando um projeto vai acabar, quer aproveitar aquilo a maior parte do tempo. Tenho compreendido cada vez mais a necessidade dos finais de etapas. Que a gente possa aproveitar com muita alegria a maior parte dos momentos que vêm na nossa vida”, destacou Ingrid, que prosseguiu:

“Aprendi muito com a Naamá e me sinto transformada. O grande aprendizado dela foi como não colocar a felicidade dela nas mãos de ninguém e deve depender apenas dela e da conexão com Deus. Entrei uma Ingrid no final de 2021 e saio outra agora. Fui muito feliz e vivi 120% cada momento. Saio muito plena”.

“Esse trabalho foi muito especial e intenso. A gente vive isso aqui diariamente durante muito tempo, convivendo com as pessoas, criando relações com as pessoas. Dá uma sensação de nostalgia, de gratidão e olhar para trás e sentir orgulhoso de tudo o que a gente construiu e criou”, completou Dellorto.

Despedida

Guilherme Dellorto, Henrique Camargo e Ingrid Conte ficaram amigos nos bastidores da série (Divulgação/Seriella Productions)

Para concluir, o ator fez questão de agradecer à equipe que fez parte da trajetória de Salomão:

“Agradeço todos os dias a essas pessoas que estão comigo. O audiovisual é uma indústria gigantesca, o quanto de gente que está envolvida nos projetos. A gente vê o elenco, mas para estar ali, é um mundo de gente que está aqui e essas pessoas são fundamentais para que nosso trabalho chegue com qualidade. Então agradeço muito, principalmente às pessoas que me escolheram e confiaram no meu trabalho, e aos que estão aqui todos os dias, do elenco e da equipe”.

Ingrid também é grata a todos que deram um pouquinho de si para o sucesso de Naamá na superprodução:

“Foram dois anos e meio que vivi mais próxima às pessoas daqui do que da minha família. E desde o primeiro dia me senti acolhida. Não teve um dia em que acordei sem vontade de vir para cá, ficava triste quando não vinha. Sempre me senti em família, muito carinho e cuidado comigo”, agradeceu Ingrid, que ressaltou a parceria com os colegas de elenco.

“O Henrique [Camargo], que está comigo desde o início desse projeto, é um menino de ouro, carinhoso, generoso e muito humilde. Eu o imagino como o filho que gostaria de ter um dia. Eu e o Guilherme [Dellorto] somos muito parecidos nos nossos processos, na nossa forma de vivenciar a cena, de construção do personagem. Nós construímos uma zona de segurança, uma intimidade e carinho que nunca vai ser destruído. Ele sempre esteve muito preocupado com o bem-estar, nós choramos, nos divertimos e vivemos muitas emoções. O tanto que flui estar em cena com ele, foi uma parceria incrível”, agradeceu Ingrid, que aproveitou para citar também Barbara França, a quem destacou a escuta e “o olhar que te cativa”.

Nando Rodrigues (Rezom), “incansável em descobrir camadas [dos personagens]”. Julianne Trevisol (Mazaab), “sutil, perspicaz e uma troca sempre leve e divertida”. Priscila Ubba (Nebset), “extremamente sensível”, Robson Santos (Zeleque) e Kauã Rodríguez (Benami), “amorosos e generosos”.

Ingrid também agradeceu às preparadoras de elenco Fernanda Guimarães que esteve com ela desde o início da série e Nara Marques, responsável por ajudar na construção da relação entre Naamá e Rezom.

Por fim, a atriz agradeceu “a Seriella por dar a oportunidade de contar essa história que fala sobre amor, superação e transformação de uma forma tão linda a gente chegar no coração das pessoas a partir da estrutura que oferece. E às autoras por terem me confiado esse presente que foi a Naamá, com toda sua complexidade”.

Acompanhe Reis — A Divisão de segunda a sexta, às 21h na tela da RECORD. E, aos sábados, confira o resumo da semana. Perdeu algum episódio? Acesse o PlayPlus.com para assistir a todos os episódios da série e reveja a trajetória de Salomão e Naamá.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.