Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Reis

Ingrid Conte analisa Naamá em Reis — A Sucessão: "Uma pessoa em transformação"

A amonita lidou com muita dor e mágoa após o fim do relacionamento com Salomão e se mostrou diferente na nona temporada

Entrevistas|Gabriel Alberto, do site oficial


Ingrid Conte analisa trajetória de Naamá em A Sucessão
Ingrid Conte analisa trajetória de Naamá em A Sucessão

Uma paixão juvenil que se transforma em uma grande mágoa e, após alguns anos, ressurge o amor. A relação de Naamá (Ingrid Conte) e Salomão (Guilherme Dellorto) mexeu com o coração dos fãs de Reis.

Em A Sucessão, o público acompanha a dificuldade da amonita em lidar com a relação do monarca com a melhor amiga Abisague (Barbara França), o que a levou para diferentes caminhos durante a temporada. 

“Ela ficou muito machucada e se sentiu traída pela forma como descobriu tudo”, apontou Ingrid Conte em entrevista ao site oficial

Leia também

A atriz relembrou que Naamá teve como única condição que Salomão não se relacionasse com Abisague e, após a negativa do amado, que cumpria um desejo do pai, fugiu de Israel com o filho. 

O reencontro dos dois se deu algum tempo depois, no Egito, no casamento do rei de Israel com Nebset (Priscila Ubba). Em um momento de mágoa, Naamá explode com Salomão e ofende Abisague

Naamá lida com a mágoa do amor de Salomão e Abisague
Naamá lida com a mágoa do amor de Salomão e Abisague

“Ela se sente traída e rejeitada, e começa a agir em uma estratégia de sobrevivência e autodefesa. Naamá fica muito reativa, porque de fato se sente completamente destruída. O mecanismo que ela tem, já que está ferida, é ferir o outro, talvez para aliviar a sua própria dor, mas também com um pingo de esperança de que possa ter esse homem de volta, que é o amor da sua vida. Tudo que a Naamá fez está sempre motivado pela perda desse grande amor”, afirmou a atriz. 

Para Ingrid, Naamá é uma pessoa em transformação e aproveitou para destacar a importância do equilíbrio nas relações, que talvez seja a causa dos principais problemas da amonita:

“Enxergo a Naamá como uma mulher com um coração bom. Ela está passando por um processo de autoconhecimento, vivendo dores. Torço para que ela encontre um caminho e faça dessa dor um aprendizado. Acho que ela está muito afrontosa nessa nona temporada porque é uma das fases do processo”.

Ingrid comenta que o desafio de Naamá é o equilíbrio emocional
Ingrid comenta que o desafio de Naamá é o equilíbrio emocional

A atriz enfatizou a impulsividade da mãe de Roboão (Henrique Camargo):

“A Naamá não pensa antes de agir. Tanto que ela erra e daqui a pouco se arrepende do que fez. Então, falta um pouco mais de controle emocional. Costumo dizer que o desafio da Naamá é achar um equilíbrio entre amar o outro e o amor próprio”.

Além disso, o momento conturbado da jovem leva a uma transição na forma de interpretá-la: “Sou muito expansiva e a Naamá na nona temporada, ainda que impulsiva, é tudo muito [para] dentro, é uma dor que ela não coloca para fora, apenas em momentos que acaba explodindo”. 

Naamá se aliou a Rezom, mas não correspondeu o amor do sírio
Naamá se aliou a Rezom, mas não correspondeu o amor do sírio

A dor da amonita a leva a se aliar a Rezom (Nando Rodrigues), o mercenário que se torna rei de Damasco e grande inimigo de Salomão. Na Síria, Naamá encontra um amor obsessivo, que também a machuca. 

Ingrid lembra que no Encontro dos Reis em Tabal, é a primeira vez depois de muitos anos que Naamá revê o amado da juventude e isso acontece logo após aceitar se casar com Rezom, o que traz novos conflitos para a amonita, que se admira com a sabedoria e segurança de Salomão. 

“É paradoxal porque, ao mesmo tempo, em que o Rezom oferece tudo o que ela quer, é um amor abusivo. Ele a mantém ali prisioneira emocionalmente. Nesse momento, acho que a Naamá se rendeu após onze anos porque estava carente. Ele oferece tudo para ela, mas não é o parceiro ideal”, opinou. 

Após Tabal, Naamá é salva do domínio de Rezom e volta a viver em Israel no harém de Salomão, onde encontra o amor do rei por Abisague. A partir daí, mesmo com a reconciliação entre as amigas, ainda há uma ponta de conflito mal resolvido entre elas. 

A reconciliação entre as amigas teve a torcida da atriz
A reconciliação entre as amigas teve a torcida da atriz

“Eu, pessoalmente, torço para #Naamasague (como os fãs nomearam a amizade das duas) acima de qualquer coisa. A briga de duas amigas é muito triste. A gente acha que a Naamá narradora é super sábia, mas ali é uma das etapas do processo de transformação dela e vai ser ainda muito difícil ver o quanto Salomão é carinhoso com a Abisague. De alguma forma, ela não consegue abandonar essa mágoa”, explicou Ingrid. 

E será que há chances para uma reconciliação entre Salomão e Naamá? 

“Acredito que sim. A transformação acontece de uma forma muito individual e sempre acho que é possível, se ainda existe o interesse e a vontade de fazer dar certo. Eles eram dois jovens imaturos e não souberam construir essa paixão de forma racional. Torço para ser possível”, finalizou a atriz.

O que a próxima temporada reserva para Naamá? Reveja todos os episódios de Reis e a trajetória completa da amonita no PlayPlus.com.

Público repercute inauguração do Templo de Salomão:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.