Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Reis

Renan Monteiro comenta intenções de Hadade na aliança entre Egito e Israel em Reis

Ator explicou personalidade do edomita e disse como se preparou para interpretá-lo

Entrevistas|Gabriel Alberto, do site oficial


Renan Monteiro vê Hadade como um jogador de xadrez
Renan Monteiro vê Hadade como um jogador de xadrez

O Egito vai ganhar ainda mais destaque na nona temporada de Reis, intitulada A Sucessão, que estreia nesta segunda-feira (2) na Record TV. Se em A Consequência os fãs da série já conheceram alguns personagens deste núcleo por meio de Agur (Pedro Nercessian) e seus negócios, agora, vão saber exatamente quem eles são na trama.

Hadade, interpretado por Renan Monteiro, já apareceu na série como o contato do comerciante israelita com os egípcios. Nut (Anita Amizo), esposa do edomita, e Nebset (Priscila Ubba), a sobrinha dela, o acompanham até Israel e conhecem Salomão (Guilherme Dellorto). 

Em entrevista ao site oficial, o ator explicou a preparação para viver o edomita e as atitudes questionáveis dele.

“Vejo o Hadade como um jogador de xadrez, como se Egito e Israel fossem o tabuleiro. E ele está ali manipulando cada pecinha para o dar o xeque-mate", explicou o ator. 

Apesar de ser de Edom, Hadade aderiu à cultura egípcia: “Ele consegue sobreviver dentro da monarquia fazendo as alianças com Israel, com os mercenários e com o faraó. É um político”.

Ao falar sobre a relação de Hadade com a esposa, Nut, Monteiro mencionou a maior liberdade das mulheres egípcias da época, mas explicou que o comportamento do personagem é condenável no casamento.

“Mesmo com esse empoderamento, o Hadade é muito abusivo com a Nut. Ele a usa para chegar aonde ele quer. Ele é zero carinhoso”, garantiu.

No clima do Egito

O ator mergulhou na cultura egípcia para o papel e, além das aulas de luta e montaria, investiu em uma pesquisa própria para entender mais sobre a região em que se passa a série. 

Hadade tem uma relação complicada com a esposa
Hadade tem uma relação complicada com a esposa

“Sempre tive muita curiosidade pela cultura egípcia. Sou afro-indígena, minha ascendência é africana, egípcia, árabe e indígena. Desenvolvi uma musicalidade interessante e, desde pequeno, toco vários instrumentos de harmonia e percussão, que são oriundos, principalmente, do Oriente Médio”.

Durante a preparação para viver o personagem, Monteiro viu filmes, estudou a localização de Tânis, cidade egípcia, e também procurou saber mais sobre o linho, tecido típico do Egito. Os atores do núcleo ainda tiveram uma aula de História sobre a época e o poder de influência do reino na cultura e costumes locais.

“Me preparei psicológica, física e culturalmente, em todas as camadas, para dar vida ao personagem fora do texto, para estar mais ‘recheado’”.

Monteiro intensificou os exercícios, ao ir mais à academia e manter a dieta, já que, devido ao figurino mais decotado de Hadade, o ator tem o corpo exposto. Ele também passou por uma transformação radical: acostumado a usar o cabelo cacheado, precisou raspar a cabeça, o que o emocionou. 

Renan raspou a cabeça pela primeira vez para o personagem
Renan raspou a cabeça pela primeira vez para o personagem

“Foi a primeira vez que mudei radicalmente. Já cortei o cabelo curto, mas não era raspado. Quando me convidaram, falaram que talvez eu teria que raspar a cabeça. Vim me preparando. No momento em que fiz a caracterização, eu chorei, sendo bem sincero. Mas foi ótimo porque, quando terminou, me olhei no espelho e falei: ‘Interessante’. Agora, já me acostumei com o cabelo”, relembrou. 

Além de ator, o intérprete do edomita também é professor de teatro. Ele diz ter facilidade em se distanciar dos personagens e não levá-los consigo para a vida pessoal.

“Tento viver o Hadade dos corredores [dos estúdios] para dentro. Quando saio daqui, sou o Renan. Não fico 24 horas na série, não. Trabalho com isso desde pequeno. Acredito que, quanto mais distante de mim [o personagem estiver], mais perto do Hadade vou chegar”. 

O último trabalho do ator na Record TV foi A Lei e O Crime (2009)
O último trabalho do ator na Record TV foi A Lei e O Crime (2009)

O último papel do artista na Record TV foi na série A Lei e O Crime, exibida em 2009 e reprisada neste ano. De volta à emissora, o ator vive este novo período de forma plena.

“Sempre quis fazer [uma trama épica]. Estou muito feliz com o convite, vibrando a cada momento e curtindo, porque são ciclos, e espero entregar uma fase feliz, para que novas oportunidades apareçam”, concluiu.

Reveja Renan no workshop de luta ao lado de Nando Rodrigues:

O que podemos esperar de Hadade na nona temporada? Não perca a estreia de A Sucessão nesta segunda-feira (2). Até lá, acompanhe A Consequência, de segunda a sexta, às 21h, na Record TV. Perdeu algum momento? Confira os melhores momentos da semana aos sábados, no mesmo horário. E, para rever todas as emoções da série, é só acessar PlayPlus.com.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.