Logo R7.com
Logo do PlayPlus
A Grande Conquista 2
Publicidade

‘Não sei mergulhar no raso’, afirma Erick Ricarte ao relembrar participação em A Grande Conquista

Influenciador contou detalhes sobre sua passagem polêmica na primeira temporada do reality e revelou sua expectativa para a segunda edição, que estreia dia 22 de abril, na RECORD

A Grande Conquista 2|João Pedro Gadelha*, do site oficial

O ex-Conquisteiro soltou o verbo sobre o que aconteceu e o que está por vir (Divulgação/Antonio Chahestian)

Sempre polêmico e “sem papas na língua”, o influenciador digital, jornalista e ator, Erick Ricarte soltou o verbo sobre a sua participação na primeira temporada de A Grande Conquista e avisou que está na contagem regressiva para a estreia do reality original da RECORD, prevista para o dia 22 de abril.

Em entrevista ao site oficial, ele revelou suas expectativas para a próxima edição que terá Rachel Sheherazade no comando e ainda aproveitou para “matar saudades” do confinamento e contar o que levou para a sua vida.

Falar em A Grande Conquista é falar, também, sobre Erick. Do início ao fim da sua participação no programa, o ex-Conquisteiro deu o que falar e marcou a edição com muito carisma, humor, afronte e deboche. Ele que começou como um dos 70 Vileiros do reality soube virar o jogo e chegar à Mansão, onde viveu intensamente cada segundo do jogo.

Leia também

“Eu sou do tipo de pessoa que não sei mergulhar no raso, ou eu vou no profundo, ou eu não vou. Então, quando entrei em A Grande Conquista, eu encarei como um projeto que mudaria a minha vida, e realmente mudou tudo”, explicou.

Publicidade

Apesar de entrar no programa às escuras, Erick se entregou ao jogo e passou por experiências transformadoras que considera enriquecedoras para a sua trajetória. “Foi algo especial conhecer pessoas, culturas, personalidades e histórias de vida diferentes”, disse, sobre os principais aprendizados.

O influenciador falou, também, sobre o lado mais temido no início do reality: os perrengues da Vila. “Dormir no chão, pouca alimentação e as provas (de altura, agilidade e memória), que eram muito difíceis”, foram alguns dos desafios que ele precisou enfrentar para chegar na tão desejada Mansão.

Publicidade

Mesmo assim, Erick não perdeu tempo e deixou sua marca por onde passou. Ao olhar para trás, garantiu: “Só levo coisas boas no meu coração”. Além disso, comentou sobre suas alianças no jogo que se tornaram amigos na vida. “Praticamente entraram para a minha família”, afirmou, se referindo ao campeão Thiago Servo, à finalista Gyselle Soares e a outros integrantes do seu grupo, como Bruno Tálamo e Daniel Toko.

Sua marca registrada, porém, não consistiu apenas em carisma e humor. Algumas das maiores tretas do programa foram protagonizadas pelo repórter, que não economizou no deboche e nem no afronte. “Não sou uma pessoa de engasgar com nada e, realmente, coloco tudo o que eu penso e quero para fora. Eu não sou de calar, sou de gritar”, disparou.

Publicidade

Um dos momentos mais emblemáticos da temporada, inclusive, aconteceu quando o jornalista usou um termo para se referir à Janielle Nogueira que desagradou bastante a estudante de Direito, causando uma confusão generalizada. “Eu briguei o programa inteiro, mas nenhuma briga foi tão forte quanto a ‘Maria Camburão’, foi além do reality show”, relembrou.

Contudo, as consequências, tanto positivas como negativas, vieram mesmo depois do confinamento. “Fui muito massacrado por programas de TV, que não pouparam em me julgar. E, até hoje, quando eu passo na rua as pessoas comentam”, desabafou. Mas, apesar de todos os conflitos, garantiu: “Eu viveria tudo novamente do jeito que vivi. Tudo foi válido, porque foi jogo”.

MEMÓRIAS ESPECIAIS

Para o influenciador, falar sobre a edição de A Grande Conquista que participou traz à tona muitos sentimentos. “Toda vez que assisto [aos episódios da primeira temporada], eu choro, fico emocionado”, revelou, justificando com os laços construídos durante o reality.

Uma das relações que mais marcou o programa foi a amizade verdadeira entre Erick e Servo, que deu origem ao famoso termo “Bombonzinho”. O apelido carinhoso dado ao cantor pelo jornalista já virou praticamente segundo nome dos dois, que ficaram conhecidos pela parceria no jogo e, depois, na vida.

“É uma amizade que ficou, a gente fala praticamente todos os dias. E, até hoje, as pessoas me param na rua e me chamam de bombonzinho, graças ao apelido do Thiago. Então, digo que [ele] é um presente para mim”, contou, sobre o campeão da primeira temporada do reality.

DICAS IMPORTANTES

Com base em sua trajetória, Erick tem muito a falar para quem vai enfrentar a competição na nova temporada. “Tem que estar com o corpo e a mente em dia para poder se entregar ao jogo; ir realmente livre, sem pesos nem personagens; e ser você do início até o final. Não adianta ter máscara, porque as máscaras despencam”, aconselhou.

E ainda deu uma orientação como a principal: “Viva intensamente, cada segundo dentro do programa, porque não volta mais e é uma experiência incrível, por mais perrengue que tenha”. Além disso, fez um alerta sobre os momentos de tensão: “Não fuja das provas e não tenha medo do que vai acontecer com você lá dentro”.

EXPECTATIVAS

O ex-Conquisteiro chegou até a teorizar o que pode acontecer na segunda temporada: “As pessoas que vão assistir ao reality, achando que vai ser igual ao que teve na primeira [temporada], vão cair um pouco do cavalo, porque eu acho que vai mudar muita coisa. Agora, com 100 pessoas, vai ter treta a cada segundo”, especulou.

Nem a apresentadora ficou de fora das especulações do influenciador e, sobre Rachel Shererazade, ele garantiu: “Vai se envolver nas polêmicas, se entregar ao programa e vir com cada ‘textão’ que vai ser eita atrás de vixe”.

Ele reforçou os melhores frutos que colheu do reality. “A Grande Conquista deu uma reviravolta na minha vida. A cada momento [no confinamento] era um arrepio, uma emoção e um aprendizado diferente e constante”, afirmou.

Para finalizar, Erick aproveitou para dar um último conselho para quem vai embarcar na aventura: “É uma oportunidade única, se joga e arrasa”.

Bateu a ansiedade para o início de A Grande Conquista 2? Fique ligado, o reality estreia dia 22 de abril, às 22h30, na tela da RECORD.

* Estagiário sob supervisão de Juliana Lambert

Relembre a trajetória de Erick Ricarte em A Grande Conquista:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.