Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cidade Alerta
Publicidade

‘Não pensei em protegê-lo’, revela homem após enviar provas do crime cometido pelo irmão para a polícia

Familiares contam que autor do crime agredia a ex-companheira desde o início do relacionamento

Cidade Alerta|Do R7

RESUMINDO A NOTÍCIA

  • Homem violenta a ex-companheira até a morte;
  • Irmão do assassino o denuncia para a polícia;
  • Familiar conta que o agressor também já brigou com outros parentes;
  • Rapaz tinha medo que o irmão matasse a própria mãe e a filha pequena.
Homem mata a ex-companheira e irmão denuncia crime para a polícia
Homem mata a ex-companheira e irmão denuncia crime para a polícia Homem mata a ex-companheira e irmão denuncia crime para a polícia (Reprodução/RECORD)

O Cidade Alerta trouxe mais detalhes sobre um homem que agrediu a ex-companheira até a morte, fugiu, mas foi preso após uma denúncia feita pelo próprio irmão, que conseguiu imagens que comprovaram a autoria. O assassinato aconteceu em Porto Feliz, interior de São Paulo, e deixou como vítima, Juliana, uma jovem mãe de apenas 19 anos, que resolveu se separar de seu antigo parceiro Carlos.

Sem aceitar essa situação, o homem organizou um encontro com a jovem e a violentou brutalmente. Carlos e o pai dele a deixaram desacordada no pronto-socorro e fugiram. O agressor só foi encontrado porque seu irmão, Maurício, encontrou provas que incriminasse o familiar.

LEIA TAMBÉM

“Em nenhum momento eu pensei em protegê-lo. Eu me coloquei no lugar da família dela”, disse o irmão do criminoso. O rapaz ainda contou que o relacionamento do casal sempre foi marcado por violência.

Segundo Maurício, as agressões faziam parte da vida da cunhada desde o início do namoro e até mesmo na gravidez. Ele ainda relatou que o temperamento de Carlos era o mesmo com todo mundo. O homem chegou a brigar com um parente e o irmão mais velho por conta da casa em que vivia. “É um caso clássico de feminicídio”, revelou.

Publicidade

Assista ao vídeo:

O irmão de Carlos também contou que tinha medo de que algo pudesse acontecer com a sua mãe. De acordo com ele, alguns amigos teriam falado que o agressor queria matar a mãe, a filha e a ex-companheira. “Ele tem que pagar pelos atos. Da mesma forma que minha mãe chora por ter um filho na cadeia, a mãe da Juliana não pode nem a abraçar mais”, desabafou.

O Cidade Alerta vai ao ar de segunda a sexta, às 16h50, e aos sábados, 17h, na tela da RECORD.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.