Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Canta Comigo 6
Publicidade

Robson Moura dá dica de ouro para o público escolher o campeão do Canta Comigo

O jurado com fama de durão conta bastidores do reality musical da RECORD, que terá mais uma grande final neste domingo (30)

Entrevistas|João Pedro Gadelha*, do site oficial


O especialista em voz deu detalhes da participação na bancada de jurados do programa Reprodução/Instagram

Mais uma temporada do Canta Comigo está chegando ao fim e, com ela, fica para a história uma trajetória de emoções, disputas acirradas e muita música. A sexta edição do reality musical da RECORD foi marcada não apenas por apresentações de tirar o fôlego, mas, também, pela família de jurados que entregam tudo na função. Quando se trata de mostrar porque merecem estar na bancada, os avaliadores não brincam em serviço, tornando a experiência ainda mais enriquecedora. Presente no painel desde a primeira edição da atração, na época comandada por Gugu Liberato, Robson Moura é quase que uma marca registrada do reality e tem muito a falar sobre o papel que cumpre.

Em entrevista ao site oficial, o cantor, maestro e coach vocal provou que de ‘malvado’ não tem nada e ainda deu detalhes de toda a experiência que carrega como avaliador. Sobre o título de ‘vilão’ que carrega entre os avaliadores, o artista brincou: “Sobrou para mim, né?”. Para justificar, revelou: “Eu não me importo, porque uma das coisas do Canta Comigo que eu amo, é que [o programa] deixa eu ser quem sou. Na verdade, eu não forço para ser durão.”

Leia também

Polêmico e consciente disso, Robson é um nome forte da bancada e acaba recebendo tanto o apoio quanto o ‘hate’ do público. Mesmo assim, não se deixa abalar e segue firme nos seus posicionamentos que, às vezes, dão o que falar. “Eu tenho a minha consciência tranquila e que não faço nada por maldade. Na verdade, é até por respeito com quem realmente é muito bom. Eu não acho justo uma pessoa que seja muito boa, ou que tenha tido uma apresentação perfeita, ter o mesmo peso de uma pessoa que teve alguns erros”, explicou.

Porém, o preço de não cantar com alguns candidatos pode ser alto quando se trata das críticas nem tão construtivas que ele recebe na web. “Minha mãe ficava chateada no início. O pessoal ficava me criticando, mas ela já acostumou. Falei: ‘Mãe, liga para isso não, está tudo certo’. E fico aprendendo lidar com isso”, desabafou. Apesar disso, o especialista em voz mostra, a cada temporada, que entende bem de canto e é um dos jurados que os competidores mais se esforçam para agradar.

Publicidade

Julgando o espelho

Sobre a exigência com os cantores que passam pelo palco do programa, o especialista confidenciou que o nível de autocobrança é o mesmo: “Eu me autoavalio o tempo todo. Quando estou cantando uma música e erro uma nota, eu sei que errei. Então, eu mesmo me cobro bastante com relação a isso”. Contudo, quando recebe aqueles comentários desagradáveis, Robson revelou que já tem a resposta na ponta da língua: “De repente, você não gosta do jeito que eu canto, mas não quer dizer que eu não entenda de canto”.

Além disso, seus conhecimentos vocais permitem com que ele domine as duas qualidades do próprio argumento: “Cantar bem é diferente de saber julgar bem”. Alegou, também, mais um embasamento para a sua postura rigorosa: “Eu sempre tento mostrar e diferenciar isso para o público. Uma coisa independe da outra”. Apesar da sua avaliação sempre cirúrgica, Robson não economiza na criatividade dos comentários para responder os ‘haters’ e conta com cartas na manga. “Eu sou meio irônico também e não consigo não dar uma ‘alfinetadinha’. Eu falo ‘Poxa, eu não canto bem? Então, eu estou enganando todo mundo, né? Sou bom ator, pelo menos’”.

Publicidade

O malvado favorito

A fama de ‘durão’ também tem seu lado bom e levantar o artista acaba sendo o maior objetivo de muitos candidatos. Ainda que ele aparente ser muito exigente, o jurado revelou o que é preciso para que um competidor, de fato, consiga: “Não tem segredo. Uma coisa que dá para perceber, e eu gosto, é se realmente a música, no ato de cantar, faz parte do âmago e do interior da pessoa”. E ainda completou: “É diferente quando vem um fenômeno e você vê que cantar faz parte da vida dessas pessoas. Então, o segredo é se preparar bastante para que o canto faça parte da vida do candidato”.

Mesmo assim, reconheceu que existem adversidades que podem interferir no desempenho de uma performance. “Claro que, no palco, deve ser uma sensação diferente. Mas se está tudo sob domínio, se tem muito preparo, muito estudo, [o candidato] consegue controlar. Ou seja, nem sempre também a pessoa consegue, talvez, performar tudo que ela intenta em uma apresentação de dois minutos e meio”.

Publicidade

Mais voz e menos choro

À medida que as temporadas passam, além da história que fica, é possível observar as mudanças e evoluções que acontecem dos dois lados do palco. Sobre as principais diferenças que notou no decorrer das edições, Robson refletiu: “Os candidatos que vêm agora já sabem algumas coisas a mais que os primeiros não sabiam, por [o programa] ser novidade”. Além disso, contou uma postura que pode desagradá-lo mais que erros de afinação: “Têm competidores que preferem não arriscar para não errar, já se posicionam diferente, contam histórias e tentam emocionar os jurados. Já vai para um lado mais apelativo, o que eu não gosto”.

Contudo, já apresentou argumentos para explicar: “Eu não acho justo. Sempre tento ir por esse lado da justiça. Por que alguém que teve uma história triste e está lá, merece mais do que alguém que de repente sempre foi classe média, nunca passou por tanta dificuldade, só que tem talento também? No contexto do programa, para mim, eu tento deixar todo mundo igual”. Mesmo que seu posicionamento acabe desagradando, ele segue firme. “Mantenho as minhas convicções nesse sentido e tento fazer o que é justo. Quando você vê uma coisa que é linda e uma coisa que é muito bonita, eu tento dar peso às diferenças, para o que é lindo e para o que é muito bonito”.

De olho no futuro

Trabalhando em conjunto, os jurados e o público se unem para decidir o grande campeão. Neste domingo (30), o vencedor da sexta edição do Canta Comigo é quem mais receber votos no R7.com e, na reta final do programa, Robson aproveitou para dar uma dica de ouro aos telespectadores: “Independente do coração, tentar ver realmente quem passou mais emoção na apresentação, não com a história. Tente focar um pouco mais na apresentação e não na história”. Aproveitou, ainda, para dar um spoiler do que está por vir: “O público vai ter várias surpresas, porque eu me surpreendi. Os candidatos estão vindo com músicas lindas, e vai ser bem emocionante”.

Atualizações da sua carreira também não ficaram de fora das novidades e, sobre a trajetória profissional, o cantor revelou: “Tem uma coisa que está para sair no forno. Estou para lançar um curso de afinação online. Inclusive, vai ser um método inovador, vou usar uma ferramenta que nunca usaram, estou só terminando a fase de testes. Do mesmo jeito que sou crítico na música, eu sou crítico em tudo que eu vou fazer. Então, eu nunca iria lançar uma coisa que eu achasse que não funciona”. No final, ainda deixou escapar um plano convidativo: “Estou fechando com uma produtora para a gente começar a fazer shows românticos pelo Brasil”.

A final do Canta Comigo 6 vai ao ar neste domingo (30), a partir das 17h30, na tela da RECORD. Acompanhe o site oficial para ficar por dentro das novidades. Reveja as apresentações e o programa completo no PlayPlus.

* Estagiário sob supervisão de Juliana Lambert

Confira também!

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.